Um dia pelo Vale do Loire

Um dia pelo Vale do Loire

Mais...

Vale do Loire

VALE DO LOIRE – a partir de Paris

Partimos de Paris no trem das 7:50, saindo da Gare de Montparnasse rumo à cidade de Tours. Foi a primeira vez que viajamos em um TGV – Train à Grand Vitesse – e, para falar a verdade, nem percebemos que viajávamos a cerca de 300 km\h.

Tours foi alcançada em apenas 1 hora e 10 minutos de viagem (e viva o TGV)!

Assim, às 9:00, já estávamos na estação Tours-Centre, prontos para começar nosso passeio pelos castelos do vale do rio Loire.

Atravessando a praça, já se chega ao centro de informações turísticas de Tours, local de partida do minibus da excursão, realizada pela empresa Acco-Dispo.

Uma moça (muita simpática) era ao mesmo tempo motorista e guia-turística. Ela não nos acompanhava durante os passeios pelos castelos, mas nos dava informações durante o trajeto, em inglês e\ou francês.

Os Castelos

Villandry

Villandry

Tempo de visita: 40 minutos (apenas para os jardins)

Não sei se é verdade, uma vez que não visitamos o interior, mas diz-se que o melhor de Villandry são os seus jardins – ainda mais se só para você (por estarmos em excursão, nós entramos antes da abertura ao público em geral).

Villandry foi concluído por volta de 1536 e foi o último dos grandes castelos construídos nas margens do rio Loire durante a época renascentista, a mando do ministro das Finanças, sob o reinado de Francisco I. Mas o jardim nem sempre foi como é: destruído no século XIX, o jardim tradicional foi recriado no século XX, no estilo renascentista.

Permitido fotografar os jardins.

Azay-le-Rideau

Azay-le-Rideau

Tempo de visita: 1he30min

Para mim, até então, Azay-le-Rideau era um castelo desconhecido. Ele não figura entre os mais famosos, como Chenonceau e Chambord, mas não deixa de ser estonteante, pois é cercado de água e tem em seu jardim árvores magníficas, daquelas em que as mocinhas dos filmes de época ficam lendo (ou de namorico) embaixo das suas copas.

Pois bem, Azay-le-Rideau pertence ao governo francês – que o adquiriu de um marquês arruinado em 1905 – talvez seja por isso que o seu folheto seja o mais pobrezinho de todos e o mais enfadonho de ler.

Permitido fotografar nos jardins e no interior.

Volta a Tours – pausa de 30min para almoço.

Chenonceau

Chenonceau

Tempo de visita: 2he15min

Chenonceau é conhecido como o castelo das sete damas, pois grandes personalidades femininas fizeram parte de sua história, sendo as mais famosas Diane de Poitiers e Catharine de Médicis.

É um dos castelos mais conhecidos e visitados. Fato facilmente constatado ao ver o número de pessoas que estavam lá. Mas isso não atrapalha muito a visita. O castelo e o  jardim ficam em uma área grande, assim as pessoas ficam espalhadas.

Inclusive por causa do seu tamanho, o tempo foi curtíssimo para aproveitar toda a beleza do local, pois tudo lá nos surpreende e detém nossa atenção.

O interior do castelo é belíssimo e o exterior, talvez mais ainda. É emocionante ver aquela construção de linhas tão suaves atravessando o rio Cher, em uma combinação perfeita entre a invenção humana e a natureza.  É a construção certa no local certo.

Ah, tem uma cozinha com todos os utensílios, o que não é comum em outros castelos. Dá quase para imaginar algum empregado da rainha ali cozinhando!

Permitido fotografar nos jardins e no interior.

Chambord

Chambord

Tempo de visita: 2he30min

Pensei que Chenonceau era grande, mas quase caí para trás com o extraordinário tamanho de Chambord.

Seus números são um exagero: 156 metros de comprimento, 56 metros de altura, 77 escadas, 282 chaminés e 426 divisões. Isso tudo para um castelo idealizado como um retiro de caça.

Ele foi construído a mando de Francisco I e iniciado em 1519. Porém, este só passou 72 dias no castelo e nem sequer viu a obra acabada.

Bom, o interior do castelo não tem muita graça. Se eu soubesse, não teria nem entrado, porque o melhor mesmo é o parque que fica no seu entorno (também enorme).

Enfim, o que mais atrai em seu interior é a célebre escadaria dupla – é quase uma dupla fita de DNA. Nela, duas pessoas podem subir ou descer sem se cruzar, apenas usando lances diferentes da escada.

Permitido fotografar nos jardins e no interior.

…….

Acabada a excursão, ainda com tempo antes da partida do trem, resolvemos dar uma volta por Tours e, assim, conhecemos a sua Catedral São Gaciano de Tours, onde “filamos” um concerto que estava acontecendo.

O retorno:

Retornamos à Paris no trem das 20h47min, que chegou à Gare de Austerlitz às 23h21min, 2he34min de viagem, pois não era um TGV.

Considerações gerais:

Ir ao Vale do Loire por um dia vale sim a pena. Porém, deve-se ter em mente que: você não terá tempo de conhecer tudo e que terá, com a mais absoluta certeza, vontade de retornar com mais calma, pois é impossível não se deixar impressionar pela beleza e história do lugar.

Pontos Baixos: na propaganda da excursão, alguns castelos estão marcados como “view”, outros como “visit”. No view, na verdade, não se vê nada, uma vez que a van apenas passa em frente, nem sequer para.

Pontos Altos: beleza estética dos castelos, jardins magníficos, história singular de cada um, folhetos em português.

COMO IR

Há várias formas de visitar os castelos a partir de Paris:

Em excursões de ônibus partindo de Paris, indo de trem até Tours ou Amboise e lá alugando carro ou partindo de excursão dessas cidades, como também partindo de Paris com carro alugado. Cada uma das formas tem suas vantagens e desvantagens, você pode escolher de acordo com a sua comodidade.

Quanto aos trens, deve-se prestar atenção que Tours possui duas estações: Tours Centre e St. Pierre des Corps, que fica a 4km do centro da cidade.

QUANTO CUSTOU

-passagens de trem: 32 euros, ida e volta, por pessoa;

-excursão: 51 euros por pessoa (não incluídas as entradas);

-entradas (tarifas reduzidas por ser grupo):

Chambord 7,00 euros, Chenonceau 8,50 euros, Azay Le Rideau 6,00 euros, Villandry 4,50 euros (apenas para o jardim);

-comida: cerca de 6 euros (sanduíche e lata de refrigerante).

LINKS ÚTEIS

www.accodispo-tours.com

www.conexaoparis.com.br/

www.chambord.org/

www.chenonceau.com/

www.chateauvillandry.fr/

www.azay-le-rideau.monuments-nationaux.fr/

www.voyages-sncf.com/

NextGen ScrollGallery thumbnailNextGen ScrollGallery thumbnailNextGen ScrollGallery thumbnailNextGen ScrollGallery thumbnailNextGen ScrollGallery thumbnailNextGen ScrollGallery thumbnailNextGen ScrollGallery thumbnailNextGen ScrollGallery thumbnailNextGen ScrollGallery thumbnailNextGen ScrollGallery thumbnailNextGen ScrollGallery thumbnailNextGen ScrollGallery thumbnailNextGen ScrollGallery thumbnailNextGen ScrollGallery thumbnailNextGen ScrollGallery thumbnailNextGen ScrollGallery thumbnailNextGen ScrollGallery thumbnailNextGen ScrollGallery thumbnailNextGen ScrollGallery thumbnailNextGen ScrollGallery thumbnailNextGen ScrollGallery thumbnailNextGen ScrollGallery thumbnailNextGen ScrollGallery thumbnailNextGen ScrollGallery thumbnailNextGen ScrollGallery thumbnailNextGen ScrollGallery thumbnailNextGen ScrollGallery thumbnailNextGen ScrollGallery thumbnailNextGen ScrollGallery thumbnailNextGen ScrollGallery thumbnailNextGen ScrollGallery thumbnailNextGen ScrollGallery thumbnailNextGen ScrollGallery thumbnail
SONY DSC
img_3608
img_3624
img_3626
img_3627
img_3641
img_3647
img_3673
img_3686
img_3690
img_3698
img_3704
img_3715
img_3719
img_3724
img_3725
img_3729
img_3731
img_3752
img_3760
img_3782
img_3807
img_3810
img_3845
img_3852
img_3905
img_3909
img_3920
img_3929
img_3931
img_3933
img_3938
img_3962

23 Comments

  1. Olá. Tudo bem? ;)

    Seu post foi selecionado para a #Viajosfera, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Bóia Paulista

  2. Olha, Villandry vale a pena entrar sim! É bonito lá dentro….

    Uma forma mais lenta de conhecer o vale (mas pra quem tem tempo) é se hospedar em Tours ou em Blois e ir de trem…Mesmo Chambord que é mais distante da cidade, tem um ônibus partindo de Blois (mas no inverno não tem!). E em Tours, na frente da estação central, saem uns ônibus Fil Vert que passam em alguns castelos e a tarifa é de uma passagem de ônibus (1,80)…Tomara que vc volte logo e possa ver os outros. Três sugestões são Cheverny (lindo por dentro, com um canil e uma cave de degustação de vinho), Langeais (medieval e mobiliado) e Loches (uma cidade toda medieval)…

    Desculpa escrever tanto, mas o Vale é minha região preferida. Seu post me fez viajar. Gostei muito e Meus parabéns :D

    • Olá Renata, não precisa pedir desculpas. Os comentários são bem vindos!

      A Região do Vale é uma das mais lindas que já vi. Futuramente, com certeza, voltaremos.

      Obrigada pelas dias!

  3. Olá Juliana,
    Adorei as dicas. As fotos estão maravilhosas. Parabéns!!! Estou indo em Maio e estou cheia de duvidas sobre o Loire e me ajudou bastante. Bjs

  4. Obrigada pelas informacoes.
    Foram as mais uteis de minha pesquisa.

  5. Olá, parabens pelas fotos e dicas, foram ótimas!!!
    Estou indo daqui 9 dias para Paris e umas das minhas maiores expectativas são os castelos dessa região.
    Só fiquei com 2 dúvidas… Voces compraram essas passagens de trem na hora ou já compraram antes?
    e a excursão da Acco-dispo, foi reservada antes ou na hora mesmo?
    Brigadão!!
    bjs

    • Douglas Cunha

      Olá Luana.
      Nós sempre procuramos comprar com antecedência, até mesmo para conseguir mais descontos. Nesse caso, tanto a passagem de trem quanto o passeio nós fizemos antes. A passagem foi comprada pelo site e o ticket foi impresso nas próprias máquinas da sncf que ficam na estação. O passeio foi reservado por email usando a página de contato do site da acco-dispo.

      Espero que goste da viagem!
      Abraço.

    • É isso mesmo, pelo site da Acco-Dispo, é possível reservar o passeio. Quanto ao trem, com três meses de antecedência, é possível pegar tarifas mais em conta. Para o TGV, conseguimos o e-ticket, que permite imprimir o bilhete em casa. Mas há outros tipos de trem que não permitem esse ticket.

      Dá uma olhada no http://www.voyages-sncf.com/ para ter uma ideia do preço.

      Obrigada pelo comentário,

      JU

  6. Consuelo Benchimol

    Olá, estou viajando com o meu marido e minhas 3 filhas adolescentes para Paris em Janeiro de 2013 e gostaria fazer aquele passeio de um dia pelo Vale de Lire. Queria saber qual é a melhor forma de ir, sendo que gostaria de visitar os castelos mais conhecidos em um dia só. Caso seja possível, por favor me deem dicas de como fazê-lo. Obrigada.

    • Olá Consuelo, há várias formas de conhecer o Vale do Loire em um dia só a partir de Paris:

      -Trem Paris/Tours + carro alugado a partir de Tours: tem a vantagem de evitar a saída de Paris de carro, com a liberdade que o carro dá já perto dos pontos de interesse;
      -Trem Paris/Tours + excursão a partir de Tours: foi o que fizemos. Novamente, vantagem de não pegar carro para sair de Tours, sem liberdade para escolher o roteiro, mas sem preocupações com as direções e horários de chegada e saída;
      -Carro alugado desde Paris: acho cansativo, são 240 Km só a ida até Tours, mas há quem faça e goste da opção;
      -Excursão a partir de Paris: é bom porque não há preocupação com nada, mas pode sair mais caro e mais cansativo ficar dentro do ônibus por tanto tempo.

      Para comprar as passagens de trem: http://www.voyages-sncf.com

      Algumas empresas que fazem a excursão:
      http://www.francetourisme.fr/tours-day-trip-in-france/loire-castles-tour.html

      Uma das agências mais populares é a Cityrama. Seu escritório fica na Rue des Pyramides, 2, pertinho do Louvre. Há tours até em português: http://www.pariscityvision.com/pt/castelosdoloireemonibus

      A agência que utilizamos em Tours foi a Acco-Dispo, que também tem tours saindo de Amboise: http://www.accodispo-tours.com/english/index-excursions.html

      Acredito que a melhor opção depende do viajante. Mas, com um dia só, é bom evitar imprevistos, por isso, acredito que o ideal é não alugar carro. Assim, sobram as opções trem+excursão ou só excursão.

      Atenciosamente

      Juliana Lucena

      • Felipe Cabral

        Boa tarde.

        Estou indo para Paris em Maio e quero conhecer o Vale do Loire. pelo que entendo dos posts o melhor é um trem TGV até Tours e depois excursão a partir de Tours. Comprando pelo site da Voyages hoje, qual horario de saída e chegada do trem considerar??? Sendo que escolhi no site a opção “saindo de qualquer estação de Paris”… pode ser??

        Muito obrigado

        • Olá Felipe, acredito que você deve levar em consideração o horário em que a excursão sairá de Tours. Se começar às 9:00, você terá que sair de paris até às 07:30, pois o TGV leva 01h13 para fazer esse percurso. A hora da volta é mais flexível, mas aconselho deixar alguns minutos “sobrando” após o término da excursão,para não ficar muito corrido. Pro dia 1º de maio, há TGV saindo da Gare de Montparnasse às 7:16, chegando em Tours às 08:29. Para a volta, também há TGV saindo às 17h31.

          • Felipe Cabral

            Juliana

            Obrigado pela informação. Comprei um ticket de trem saindo as 07:38hrs am da estação de Gare d’ Austerlitz e voltando as 19:48hrs a Paris. Quero fechar um tour nos castelos com a Acco-Dispo mas eles não respondem ao meu email. Vc acha que é tranquilo fechar na hora, no mesmo dia, ou passo um dia antes?

  7. Oi Felipe, pessoalmente, eu não gosto de deixar nada para a última hora. Em maio, pode ser que haja vaga na hora, mas aconselho tenta enviar mais um e-mail.

  8. Pablo Raoni

    Olá,

    Passarei três dias e duas noites em Tours e tenho a intenção de conhecer os castelos sem excursão e sim por transporte público. É fácil chegar em Chenonceau por trem ou ônibus? Saindo de Tours, é possível conhecer Chambord e Amboise também por transporte público?

  9. Parabéns pelo post, e obrigado. Irei lá esta semana, com minha esposa, e seu texto foi extremamente útil!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>